terça-feira, 13 de abril de 2010

Jogo

Brincar que te amo é tão difícil, fingir que nossos destinos estão unidos, isso dói tanto. Dói por haver veracidade em meus sentimentos.Sorriso nos lábios e o coração confirmando uma brincadeira tão séria, dói por saber que mesmo fugindo teu olhar desinibido me procura, insistindo um belo sorriso. Por brincar de coisa séria acabei acreditando que um dia os seus olhos iriam me encontrar. Brincar de amar não sustenta, destinos distintos não se unem e em mim só aumenta essa dor, dói e eu nem sinto. Talvez eu não tenha um coração, ou talvez eu só sinta o amor. O meu sorrir? É a mentira mais tola. Este jogo eu não vou vencer, jamais saberei brincar de amar.

Camilla,
Naiana,
Tamyle.

4 comentários:

  1. Meninas,obrigada pela visita.Tenho me divertido muito conhecendo jovens tão criativos(as) e inteligentes como vcs.Isso me dá alguma esperança de q.entre as novas gerações temos,além da beleza,pessoas com conteúdo e graça.Parabéns pelo blog de vcs.

    ResponderExcluir
  2. Poxa, legal demais o blog de vocês! Deve aproximar muito uma da outra dividir... um blog! Adorei! Obrigada pela passadinha no meu! Sejam sempre bem vindas!

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia, mas já estou gostando do blog de vocês. Eu tenho um plano de ainda fazer um blog em parceria com alguns outros amigos blogueiros, um dia sai. Muitíssimo obrigado pela visita ao blog e pelo comentário bonitão. Espero voltar mais vezes por aqui e ver vocês mais vezes por lá.

    E eu aprendi que não se deve brincar de amar, eu pelo menos, não quero brincar com ninguém e nem que brinquem de amar comigo. Se for pra amar, que seja pra valer.
    Beijos!
    =]

    ResponderExcluir
  4. Brincar de amar.
    Brincar de doer.
    Brincar de coisa séria.
    Esse verbo nunca é tão legal quanto parece. Depois de brincar, você acaba enjoando do jogo.

    ResponderExcluir